30 de dezembro de 2010

Wishlist n.º 20


Antes de iniciar 2011, gostaria de deixar em 2010, uma última wishlist:
Eu quero ir a Inglaterra!!!

Quem sabe se isso já não esteja muito longe...

29 de dezembro de 2010

#11 - Sobre uma palavra engraçada

"Bai' ta foder"
Ok, muito provavelmente estarei a fazer batota mas é uma expressão que acho muita mas mesmo muita piada. Infelizmente, só é usada por poucos e em situações reduzidas.
Sou apologista e defensora que esta expressão, palavra, frase, o que lhe quiserem chamar, seja mais usada!
Usada nas criaturas egoístas, arrogantes e egocêntricas que encontramos no nosso dia-a-dia! Usadas nas pessoas cruéis, que se estão pouco importando com os sentimentos das outras pessoas e que não nos respeitam. Usada (nem que seja baixinho e/ou no segredo do nosso lar), também, nas pessoas que nos magoam e que nos maltratam o coração...



E nisto de desabafar... Lembrei-me: e se eu criasse um movimento com este tema? Assim nasceu o movimento "Bai'taFoder"!
Se quiserem ser activistas desta causa, é fácil, basta fazerem um post no vosso blog a mandar um grande "Bai'taFoder" (ou então se não quiserem escrever asneiras podem dizer: BTF) a certas e determinadas pessoas, situações, sítios, recordações... o que vocês quiserem e bem entenderem! Vale tudo desde que deitem tudo cá para fora. Ora toca tudo a aderir a este movimento espectacular!


Desafio dos desabafos

28 de dezembro de 2010

Another life is not that far



Standing in the shadow of our lies
To hide our imperfections
Doing anything we can to hide
Eyes wide open but still blind
To see what really matters
And insecurity won't go
See me in shadow

Standing by the ruins of your soul
That cries for some more meaning
Wondering when you have
Become so cold

So cold
And all the pictures of your past are gone
So cold, so cold
Forget yourself
And who you are
Another life is not that far

Standing by the paintings of your dreams
But you have awoken
And all the purples and the greens
Have turned to black
And the ruins of your soul
Have died, no more meaning
I wonder when you have Become so cold

So cold
And all the pictures of your past are gone
So cold, so cold
Forget yourself
And who you are
Another life is not that far

Not that far...

27 de dezembro de 2010

A menina da Salsa

Agora que já passou o Natal, já posso contar o que se passou quando fui comprar a prendinha do Mais-que-Tudo.
Como já sabem, a prendinha dele foi comprada na Salsa e quando foi na altura da "dolorosa" (aka a conta), a menina perguntou se queria preencher uma coisinha que depois dava direito a desconto. Ora bem, meninas, para descontos e saldos, estamos cá todas, não é? Portanto, disse que sim, ao que a menina da Salsa me pergunta, antes de me dar o folheto:
Tem mais que 18 anos?
Depois de estar um tanto quanto traumatizada com o comentário da menina da loja no El Corte Inglés, deu-me vontade de encher a menina da Salsa com beijinhos e abraços, de tão fofinha que é.

26 de dezembro de 2010

As minhas prendinhas


Agora vocês estão a pensar: "Coitadinha, só teve os anéis como prenda..." LoL. Não, por acaso não, mas se fossem, não estava mal servida porque são lindos!
Este ano as prendinhas foram do mais variado: desde caixinhas feitas e pintadas à mão (para o meu rico enxoval que já ocupa um espaço considerável da minha garagem); calças da Salsa, da colecção Sculpture, que são um máximo para quem tem assim os pneuzitos indesejados, como aqui a je; a rica da meia, mas chique, pois é a meia sexy até ao joelho da Calzedonia (que achei um piadão porque na etiqueta diz: leg warmers, LoLoL); uma agenda para 2011 da Bertrand (estava mesmo necessitada); um vestido da Modalfa muito fofinho; várias prendas da loja linda-de-morrer-e-onde-me-podia-perder-para-todo-o-sempre a Angelic, onde recebi um suporte de velas que amei, uma escultura belíssima e um candeeiro de tecto que-não-tenho-palavras-para-descrever-o-quão-lindo-é (aliás, fica já aqui o aviso, se por acaso tiverem dúvidas sobre o que me oferecer, basta irem à Angelic pegar na primeira coisa que virem, que eu de certeza que vou gostar, aliás se ganhar o Euromilhões a primeira coisa que vou comprar é a loja inteira, LoL); além dos miminhos habituais. Ah! E claro, os anéis da Bijou Brigitte.

Nota: obrigada ao meu Mais-que-Tudo que só ele para me dar prendas que amo pois só ele me conhece tão bem!

25 de dezembro de 2010

A prendinha do Mais-que-Tudo

Eu estava era preocupada se o meu Mais-que-Tudo ia gostar da prendinha dele. Como é que eu sabia o que raio lhe havia de oferecer? Porque ao final de quase 7 anos, fica-se sem ideias para prendas pois ele é um sortudo e tem tudo, e eu não gosto de oferecer bugigangas, até porque não faz o género dele.
Então há uns tempos encostei-o à parede e perguntei-lhe o que é que ele queria para prenda de Natal. Ao qual ele respondeu (e muito bem, por sinal) o que quisesse e pudesse. Ao qual respondi, carinhosamente (e muito bem, por sinal), num tom muito amoroso: "Deixa-te merdas!"
Obriguei-o a pensar em algo em que ele tivesse vergonha ou não se sentisse à vontade em pedir aos pais... Como conheço o meu Mais-que-Tudo muito bem, vi no seu olhar que afinal acertei na mouche, ao qual ele me revela que havia realmente um desejo seu mas que não se sentia bem a pedir aos pais. Disse que gostava de um dia ter umas calças da Salsa, não questionei o seu desejo (Hello?! Não se questiona as calças da Salsa! Vá-se lá saber o que fazem ao raio das calças que acabam por ficar sempre um máximo!) e pensei "Isto está no papo!". O quão errada estava... Quando cheguei à loja e vi tanta calça junta, não sabia para onde havia de me virar. Porque tal como eu, o meu Mais-que-Tudo também é um esquisito da pior espécie, no entanto, tentei escolher o que mais se adequava ao estilo dele: clássico mas com algo irreverente. No entanto, mesmo sabendo o que procurar, decidir o que realmente oferecer, foi mesmo muito difícil.
Lá me consegui decidir-me por umas que (modéstia à parte) são um máximo mas o meu maior medo é se ele não gosta...
Por isso, como eu sofri para saber se ele iria gostar ou não, então ele também há-de sofrer para descobrir qual é a prenda. Sim, porque se partilhamos constipações, então também podemos partilhar este tipo de angústias. LoL. Então andei a acumular sacos e sacos de compras, para poder fechar o saco da Salsa dentro de um saco da Zara, o saco da Zara dentro de um da Mango, o saco da Mango dentro de um da Natura e assim sucessivamente, até a um saco duma loja chinesa bastante conhecida em Vila Real (é irónico pois como ele veio de lá... LoL). Vamos a ver se ele vai achar piada à coisa!

P.S. - Ele adorou!!! E, não é para me gabar, mas ficam-lhe lindamente!

24 de dezembro de 2010

Feliz Natal, meus queridos súbditos!

Tão a ver a minha Mikas lá no fundo?
Não, não é ela. LoL. Achei foi piada à foto...


Dando seguimento ao post do dia de ontem, gostaria de vos desejar tudo do bom e do melhor para este Natal, ou seja, que estejam rodeados de pessoas que vos amam e vos querem bem, que tenham todos os docinhos inerentes a esta quadra natalícia... E claro, algumas prendinhas!

Feliz Natal


Muita felicidade, muita alegria e... muita comida! LoL. Aproveitem agora para depois voltar à rica da dieta.

Nota: gostaria de deixar um beijinho especial à Kátia, que foi super-hiper-mega fofinha em ter tido uma conversinha particular com o Pai Natal por mim.

23 de dezembro de 2010

Os festejos da ocasião

Não vou estar a repetir, o que já referi no post "Festividades", sobre o que eu, realmente, acho do Natal. Até porque a minha opinião não mudou desde então e para as pessoas que só recentemente é que começaram a visitar o meu Reino, será mesmo melhor lerem o post, antes de lerem o que vou escrever a seguir.

Eu não gosto do Natal. Ponto final, parágrafo. (Já sei que vai haver pessoas um tanto quanto escandalizadas)

No entanto, nesta minha opinião, houve algo que me deixou a pensar... Num destes dias, estava mesmo a dizer a uma colega que estava entusiasmadíssima com o Natal, que eu não aprecio muito a data festiva. Além do habitual choque que já estou habituada por parte de terceiros, o meu Mais-que-Tudo acrescentou, com aquele olhar de gato do Shrek:

"Mas desde que me conheceste o teu Natal melhorou, não melhorou...?"

Tão fofinho!! Claro que sim! Aliás, acho que ele se tornou, literalmente, na minha bóia (muito sexy, por sinal) de salvação, senão doutra forma não sobreviveria ao Natal. Então, esta "chamada de atenção" fez em mim um clique semelhante ao que aconteceu com os postais que refiro no post Festividades.
O que me deu mais alento foi uma imagem santa de eu e o Mais-que-Tudo rodeados apenas e somente das pessoas que gostam de nós, sem segundas intenções, sem hipocrisias, sem falsidade... Só e somente união!

Anseio por um Natal assim. Porém, até lá, afogo as mágoas no que amo do Natal: as rabanadas e os sonhos da minha rica mãezinha, que quando não me está a chagar o juízo, está a fazer os melhores doces do mundo!

22 de dezembro de 2010

Não sei o que é melhor...


Encontrei esta pérola no cantinho da Sissy: "Me, Myself & I". Nem ela, nem eu soubemos responder... o que é melhor?
O creme da Nutella ou os Ferreros Rocher? Eis a essencial questão!

21 de dezembro de 2010

#24 - Sobre o efeito dum instante fugaz

Num instante, tudo pode mudar.
Num instante, o teu mundo pode dar uma volta completa.
Num instante, uma palavra pode alterar a forma como uma pessoa te vê.
Num instante, uma amizade pode acabar.
Num instante, poderás deixar de ver uma pessoa que te é querida.
Num instante, sentes a tua vulnerabilidade como Ser Humano.

Mas...

Num instante, podes-te sentir a pessoa mais amada do mundo (nem que seja do mundo de outra pessoa).
Num instante, podes partilhar um sorriso com quem mais precisa.
Num instante, podes sentir quem mais amas nos braços.
Num instante, podes ser feliz.

Tudo pode mudar, num só instante, num só momento...


Desafio dos desabafos

20 de dezembro de 2010

Conversas à mesa n.º 1

A minha família é um poço (sem fundo) de pérolas. Daí ter-me lembrado de começar uma nova crónica: Conversas à mesa. Nada melhor que partilhar com vocês a sabedoria desta gente com vocês... para verem o que eu aturo! Claro que tinham que me faltar alguns parafusos de viver com esta gente...
Para uma melhor compreensão destas preciosidades, o cerne da minha família é constituída pela minha Mãe, pelo meu Pai, pelo meu irmão mais novo o Zé e moi.


(o meu irmão mais novo com os seus quase 17 anos, ou serão 16? Já não sei... mas pronto, na via das dúvidas, é na idade da parvalheira, ok?) diz com aquele ar de machão: "Olha lá Corina, deixa-me que te diga que as tuas caloiras não valem nadinha!"

Pergunto então eu de seguida com um tom de indignação (sim, porque ninguém se mete com as minhas caloirinhas): "Ai é?! Então porquê?"

Resposta dele de peito cheio, típico de macho latino: "Porque as caloiras do Exército é que são!!! Aquilo é que são pedaços... Aquilo é que é classe!"

Ao qual, o meu pai, que até então se tinha mantido em silêncio, diz calmamente: "Pois é... Usam botas. Claro que têm mais classe!"


Humor da Corina e do Pai - 1
Humor do Zé - 0

19 de dezembro de 2010

The Biggest Loser


O concurso "The Biggest Loser", um original norte-americano da NBC, que pode ser visto na SIC Mulher, vai ser produzido em Portugal.
Fonte: DN

Aleluia!!! O melhor reality show de sempre vai ser produzido em português. Até eu que não sou muito dada a reality show's já me viciei neste programa fantástico!
Para quem não sabe o programa The Biggest Loser consiste em reunir vários concorrentes, todos eles obesos, que se comprometem a perder peso e o que perder mais quilos ganha o prémio final em dinheiro. Que, diga-se de passagem, é muito mesmo. Já para não falar do resultado final dos concorrentes!
Têm que perder peso saudavelmente, ou seja, muito exercício e só comidinhas boas. Eu adoro ver, tem na mesma aquele drama de pessoas a viver juntas e longe das suas famílias, mas com um propósito: melhorar a sua saúde! Além de que também ajudam, por assim dizer, os espectadores porque os treinadores vão dando dicas, tanto de exercícios, como de receitas saudáveis e acessíveis (que esta última parte com a crise é muito importante)!

18 de dezembro de 2010

Wishlist n.º 19: doação de cabelo

Esta wishlist, não será tão materialista. Será sobre um desejo que tenho desde há uns anos para cá. Um grande desejo mas que não há meio de o realizar...

Quem me conhece há algum tempo sabe que deixei crescer o cabelo , dum penteado à Beatriz Costa até à actual juba (porque, na altura, o meu Mais-que-Tudo aconselhou-me a tal), ou seja, quando chegou a um comprimento favorável (a meio das costas) comecei a interrogar-me sobre o destino do meu cabelo.
Sim, eu sou aquela rica personagem que divaga sobre o destino do seu cabelo... Porém, foi por um bom motivo porque vi (e já não me lembro onde) uma organização americana que recebe doações, mas não são doações normais, são doações de cabelo, para depois fazer perucas de cabelo natural e oferecer a crianças, jovens e adultos que perderam o seu durante um tratamento médico (basicamente doenças oncológicas) ou num acidente (basicamente queimaduras).

É uma ideia fantástica, não é? Até seria se houvesse uma organização destas em Portugal... Eu já me fartei de procurar e nada!

Se por acaso souberem de alguma, digam por favor!!!

17 de dezembro de 2010

E.C.O.: as minhas doentes

Nunca percebi a cena das minhas doentes de olharem para mim e me impingirem os filhos ou netos solteiros... Será que agora é chique namorar/casar uma enfermeira e eu não sei?

E já agora, hoje as minhas doentes tinham todas como primeiro nome: Maria. LoLoLoLoL. (Peço desculpa a todas as Marias deste mundo mas é o que dá ter um nome fora do vulgar, achamos piada a este tipo de coisas...)

16 de dezembro de 2010

#2 - Sobre um dia marcante

Eu poderia falar sobre, quando era miúda, um dia inteiro que passei em tratamentos. Eu poderia falar sobre o dia em que fui ver uma pessoa da minha família, ao hospital porque estava em coma. Eu poderia falar sobre o dia da morte de uma das pessoas mais importantes da minha vida. Ou eu poderia falar sobre o dia em que acabou uma amizade que me era muito querida.
Eu poderia falar sobre estes dias marcantes pela negativa, podia mas além de não ser a mesma coisa, eu quero falar sobre um dia marcante pela positiva porque geralmente quando se pergunta às pessoas um dia marcante, elas falam dum dia marcante pela negativa.
Negativa, já é a vida e não precisa da nossa ajuda para o ser. E eu tenho na mesma várias opções...
Poderia falar sobre o dia em que comecei a namorar com o meu Mais-que-Tudo. Poderia falar sobre o dia em que conheci o meu irmão pela primeira vez (quando eles são bebés, é tudo tão bonito...). Poderia falar sobre o dia quando tirei a carta. Poderia, ainda, falar sobre o dia em que entrei para a universidade.
Mas prefiro falar sobre o dia em que soube que tinha entrado em Enfermagem, porque eu quando entrei na universidade pela primeira vez, entrei noutro curso que, na altura, descobri que não tinha nada a ver comigo. No ano seguinte, tratei de concorrer para Enfermagem mas as vagas não chegaram até mim e, também, não consegui entrar na 2ª fase mas havia uma luzinha ao fundo do túnel: a 3ª fase.
Quando realmente consegui entrar, estava eu numa sessão de esclarecimento de dúvidas de Química Orgânica (o meu curso antigo tinha destas pérolas como cadeiras), a minha mãe não parava de me ligar e eu cheia de vergonha porque o professor estava mesmo ao mesmo lado a explicar-me umas fórmulas bastante complexas. Até que o professor diz-me para atender porque parecia ser urgente. Então atendo e a minha mãe informa-me da boa nova, ao qual eu salto, histérica e eufórica! O professor, nesta altura, estava a mirar-me com um olhar de pânico porque não sabia o que se passava comigo.
Quando desligo o telemóvel, viro-me para ele e digo (uma coisa que tão cedo não me vou esquecer): "Eu não preciso de tirar dúvidas nenhumas, homem! Eu entrei em Enfermagem!!" Dou-lhe um abraço, dois beijinhos, agarro nas minhas coisas e desato a correr dali para fora.
Quando fui tratar da minha matrícula em Enfermagem e saio da Secretaria, caiem-me lágrimas. Não de tristeza, nem de nervos, mas de vitória. Porque quem esteve ou está num sítio a estudar ou a trabalhar, o que não se gosta, sente-se uma frustração enorme. Estive nisto um ano e, até à 3ªfase, estava a ver que teria que ficar naquilo mais um ano. Estava a dar cabo de mim.

Agora, olhem bem, estou a acabar o curso... e ainda não fui pedir desculpas ao professor de Química Orgânica.


15 de dezembro de 2010

Chuck Norris n.º 14

Quando Chuck Norris faz flexões, ele não levanta o próprio peso. Ele empurra o planeta!

14 de dezembro de 2010

O meu amigo colorido

Gostaria de deixar aqui uma homenagem ao meu amigo colorido. Sim, a minha relação é bastante liberal a este ponto e o meu Mais-que-Tudo tem conhecimento deste meu amigo. O que ele diz? Diz que também gostaria de ter um amigo colorido como o meu...
O meu amigo é lindo em todas as maneiras e ultimamente até temos dormido todas as noites juntos. É muito fofinho ao toque, dá vontade de estar sempre abraçada a ele e é quente. Ai, se é quente! Irradia um calor maravilhoso, que me aquece até à alma e que dá vontade de estar sempre abraçada a ele. Sem ti sei que sentiria um vazio eterno e insubstituível na minha cama.
Ai, Saco de Água Quente... Meu amigo de várias cores, o que seria de mim sem ti!

13 de dezembro de 2010

Um desafio por dia...

...não sabe o bem que lhe fazia!

7 Coisas que tenho que fazer antes de morrer:
  1. Ser feliz
  2. Conhecer o Gabriel e a Sophia
  3. Decorar a minha (futura e própria) casinha ao meu gosto
  4. Visitar Auschwitz
  5. Encontrar um emprego onde me sinta desafiada e realizada
  6. Tirar um curso de fotografia
  7. Experimentar vários tipos de massagem (linfática, ayurvédica, tailandesa...)
7 Coisas que mais digo:
  1. Não é Córina, é Corina
  2. Yah
  3. Que nojo
  4. Enfim
  5. Obrigada
  6. Naquela
  7. Brutal
7 Coisas que faço bem:
  1. Respirar
  2. Cozinhar (quanto estou atenta)
  3. Fotografia
  4. Comer
  5. Ouvir (apesar de ser um pouco mouca)
  6. Ler
  7. Tagarelar
7 Defeitos:
  1. Teimosa (que nem uma mula)
  2. Resmungona
  3. Distraída
  4. Perfeccionista
  5. Obstinada
  6. Falar um tanto nada alto (mas acho que é de ser mouca)
  7. Impaciente (às vezes)
7 Qualidades:
  1. Alegre
  2. Prática
  3. Criativa
  4. Desenrascada
  5. Amiga
  6. Verdadeira
  7. Engraçada (pelo menos, eu acho-me piada, LoL)
7 Pessoas para responder ao desafio:
  1. MindBizarre
  2. Heartless
  3. Afal
  4. Ana
  5. Malato
  6. Nícia
  7. Bruno
Desafio realizado!

Nota: obrigada pelo desafio Katia!

12 de dezembro de 2010

Vamos lavar a cara?

Já desde as férias do verão que andava com vontade de renovar aqui o Reino mas, sou sincera, deu-me a preguiça. Agora com o novo ano a aparecer daqui a nada por aí, decidi que queria mesmo lavar por completo a carita do meu blog! Não que eu não goste desta apresentação mas acho que faz bem inovar, tal como é bom mudar de penteado de vez em quando (por falar nisso tenho que ir à tosquinha um dia destes). Até porque já reparei que o Internet Explorer "deforma" o meu blog e só dei conta disto à pouco tempo porque eu utilizo, por norma, o Mozilla, onde não acontece nada disto, e isto é uma discriminação para com os visualizadores deste blog pelo Internet Explorer! Abaixo a injustiça (ó para mim a angariar pessoal para me ajudar, LoL)!

E pensei, quem melhor para me ajudar a escolher um novo visual? Os meus queridos seguidores, aos meus estimados leitores, aos meus enigmáticos súbditos, claro! Que vêm ao meu espaço ler os meus desvaneios sobre tudo e sobre nada. Por isso, peço-vos, assim, críticas construtivas e/ou sugestões pertinentes. Ajudem-me nesta enormíssima demanda de lavadoura!

Ora bem, lanço-vos então o desafio de me ajudarem. Já fiz uma triagem do que quero porque como paradoxo que sou, há que haver complicação na minha cabecinha até para escolher um template para o meu próprio Reino. Eu querer, querer, quero algo que tenha a ver com, obviamente, a noite ou algo com o mesmo motivo do actual ou então algo simplista dentro da minha palete de cores (bordeux/vermelho, preto, cinzento, roxo...). Por isso, comentem, opinem (sem segundas intenções, hein), digam de vossa justiça que rumo deve tomar este meu Reino:
  • Se deve ficar como está que tá bonitinho assim.
  • Ou se devo escolher um dos templates (mais abaixo... e já agora, qual?! LoL).
  • Ou então sugerirem uma imagem de fundo, para colocar num template pré-definido do blogger(podem deixar o link da imagem que eu vou lá cuscar).

Vocês vão ajudar a Corina, não vão? Pretty please...


Aqui vai template fresquinho! É pra menina, é pro menino... É só escolher: e para indicar o qual vocês acham que é mesmo a cara do Reino basta escrever o número do template!

Template n.º 1:



Template n.º 2:


Template n.º 3:


Template n.º 4:


Template n.º 5:


Template n.º 6:


Template n.º 7:



E se por acaso forem mesmo pessoas interessadas em orientar-me, para visualizarem melhor basta clicar na imagem.

11 de dezembro de 2010

Chuck Norris n.º 13

Na última página do Guiness diz em letras miúdas: “Todos os recordes do mundo pertencem a Chuck Norris. Nós apenas nos damos ao trabalho de listar os segundos colocados em cada categoria..."

10 de dezembro de 2010

As coisas pequenas


Dizem sempre que as coisas pequenas é que contam... E é precisamente uma dessas coisas pequeninas que me faz amar-te cada vez mais!
Amo quando te aproximas de mim, com os olhos a brilhar e mexes os teus lábios para dizer: "Estou muito orgulhoso de ti."
És tu que me dás alento, com uma simples frase, com um simples dizer (às vezes de coisas tão insignificantes) mas que fazem tanta diferença!

És sem dúvida, o meu Mais-que-Tudo.

9 de dezembro de 2010

E.C.O.: amigos íntimos

Em conversa, a minha enfermeira perguntou-me se tinha algum "amigo íntimo". Eu respondi-lhe que tinha um amigo íntimo há quase 7 anos. Ela chamou-me de maluca. Eu concordei... LoL.

8 de dezembro de 2010

Celebrações

Numa conversa há uns dias, descobriu-se que uma certa e determinada pessoa que também tem um blog, fazia anos no Dia Internacional dos Deficientes. Ora, achei engraçado e toca de quando cheguei a casa de ver em que dia internacional eu faço anos... Não há. LoLoLoL.
No dia do meu aniversário é o Dia Mundial da Corina. E mais nada!

O Mais-que-Tudo faz anos no Dia Mundial de Luta Contra a Desertificação e a Seca. (Eu prometi que não fazia piadas... mas façam por mim, ok? LoL)

Se quiserem ver se fazem anos num dia mundial ou nacional, visitem este site.

7 de dezembro de 2010

Ódio de estimação n.º 9

Odeio quando o pessoal faz, em alto e bom som, comentários desnecessários no cinema.

Isto porque eu e o meu Mais-que-Tudo devemos ter um íman de parolos que se acham os maiores por fazerem todo o tipo de comentários excelentes, do género: "És toda boa!" (quando aparece a actriz principal); "Comia-te todos os dias e nos feriados também." (quando há alguma cena com um pouco de carne à mostra).
Verificamos que isto já não é só uma teoria, é a realidade. Ah! E não pensem que é só aqui. É em todo o lado. Seja no cinema de Braga, de Vila Real, de Lisboa ou de Faro. Seja onde for, se a gente estiver no cinema, há parolos a fazer comentários.
Quer dizer, pago eu aquele dinheiro todo para os aturar verdadeiras crianças com o pito aos saltos. Para isso ia ao circo!
Querem fazer comentários? Façam para vocês, as outras pessoas pagaram para ver o filme e não para vos ouvir.

6 de dezembro de 2010

Chuck Norris n.º 12


Quando Deus disse “Que se faça a luz!”, Chuck Norris respondeu “Diga: 'por favor'.”

5 de dezembro de 2010

E.C.O.: integração

(devem compreender o porquê de eu não dizer qual o serviço)

Vesti a farda pela primeira vez como finalista.
Engoli em seco.
Conheci a enfermeira-chefe.
Fui chamada de estrangeira, por causa do nome.
Conheci o serviço.
Tive acesso ao meu horário: (numa única palavra) lindo (e não estou a ser irónica).
Assustei-me com o que a supervisora da escola disse que eu tinha que fazer: projecto, seminário e relatório (what the fuck?!).

Fiz turno de integração de manhã.
Conheci a segunda orientadora do serviço: simpática, acessível e organizada.
Fui chamada de estrangeira, por causa do nome.
Expliquei-lhe a origem do meu nome.
Fiz um turno de integração de manhã.
Ajudei na primeira higiene no estágio.
Agradeci à enfermeira pela primeira higiene do estágio.
Fiz a enfermeira rir por agradecer pela primeira higiene do estágio.
Aprendi um novo termo: aspecto cadavérico.

Começo a pensar que afinal o serviço não é mau.

Fiz um turno de integração de tarde.
Conheci a minha orientadora do serviço: super bem-disposta, bastante acessível, um bocadinho desorganizada e fofinha.
Fui chamada de estrangeira, por causa do nome.
Expliquei-lhe a origem do meu nome.
Fiz turno com mais duas enfermeiras novinhas e tão simpáticas, que apetecia apertar-lhes as bochechas.
Sou chamada, carinhosamente, de “pupila”.
Vejo uma grande inter-ajuda na equipa.
Aquece-me o coração.
Vejo no quadro uma entrada duma doente que se chama "Corina" (It's destiny!!!).
Terminei o turno com tudo acabado, organizado e contente comigo própria.

Começo mesmo a pensar que afinal sou capaz de gostar daquilo...

4 de dezembro de 2010

#9 - Sobre a tua cidade de eleição

Definitivamente, Vila Real. E não é só porque vivi toda a minha vida aqui, fiz a primária aqui, o básico aqui, o secundário aqui e (quase quase) a universidade aqui. Não posso dar a desculpa dos amigos porque além dos amigos daqui, tenho, felizmente amigos espalhados pelo país (incluindo as ilhas).
Agora que estou a acabar o curso é que dou valor à minha terrinha porque como emprego para Enfermagem, não está nada fácil por estas bandas, terei que alargar os meus horizontes... Não que fique triste pois é uma nova fase, uma nova aventura mas fico com o coraçãozinho apertado, com saudades, porque esta cidade é simplesmente espectacular.
Uma coisa que queria esclarecer é que Vila Real não é um punhado de aldeias. Parece muito estúpido mas ainda existem pessoas, em pleno século XXI, que pensam mesmo que Trás-os-Montes e Alto Douro é só aldeias, velhotes, gado e serras.
Para ter uma cidade de eleição, tenho que ter pontos de comparação, pelo menos. E comparando com outras cidades que fui conhecendo, Vila Real é a melhor, desde o ambiente à hospitalidade das pessoas. Sempre que vou a cidades do centro, sul e até algumas do norte, tendo a ver que as pessoas são muito pouco hospitaleiras, civis e acolhedoras... Ao contrário de Vila Real, onde as pessoas são simpáticas e chegam a ser muito dadas.
Se realmente tiver que sair de Vila Real, terei muitas saudades desta terra espectacular, ou como Miguel Torga lhe chama: deste reino maravilhoso!

3 de dezembro de 2010

Dia Internacional das Pessoas com Deficiência


Sou apologista de que não se deve só criticar, deve-se também elogiar as coisas boas ou iniciativas pertinentes. Esta é, definitivamente, uma delas e, na minha modesta opinião, já não era sem tempo!
Hoje vai-se realizar na UTAD, com a colaboração do Governo Civil, da Segurança Social e das IPSS do distrito com intervenção na área da deficiência, um seminário intitulado de D-eficiência - Do conceito à prática, não só com o intuito de comemorar o dia internacional das pessoas portadoras de uma deficiência mas também para alertar a comunidade em geral .
Terá como palestras: "A força dos pais", "Do ser ninguém, ao ser pessoa", "Engenharia de Reabilitação", "Inclusão", "Necessidades Educativas Especiais", "A reabilitação psicomotora" e, ainda, "Valorizar, pensar e agir". Com presenças de renome, não só da nossa universidade mas também de outras.

2 de dezembro de 2010

Eis a questão...

Café reduz o tamanho do peito

Investigadores Suecos descobriram que beber grandes quantidades de café reduz o tamanho do peito feminino. Encontraram um gene que é responsável pela ligação entre beber café e redução mamária.
“Beber café pode ter um grande efeito no tamanho do peito”, diz o investigador responsável pelo estudo.
A redução do tamanho do peito pode não ser a melhor das notícias mas os investigadores também descobriram um efeito muito positivo do café no desenvolvimento do cancro da mama. Pesquisas anteriores já demonstrado tinham que as mulheres que bebem duas a três chávenas de café por dia apresentam menor risco de desenvolverem cancro da mama.
Fonte: Intimate Medicine


Beber ou não beber café? Eis a questão, meninas!!!

30 de novembro de 2010

Casa dos Parolos


Opá, eu estava a aguentar não falar sobre isto... Até porque eu não vejo o programa. Vi apenas a entrada dos concorrentes e vi logo que era mais uma produção da TVi, ou seja, uma parolice autêntica. Mas mediante os comentários do pessoal sobre uma cena que se tinha passado lá na Casa e acabei por ver... Melhor dizendo, infelizmente, vi.
Um tal concorrente Vitor, supostamente, bebeu e agrediu a namorada (que também está dentro da casa) tanto fisica como psicologicamente. Pelo que vi, também, não lhe deu mesmo forte e feio porque estava lá outro concorrente sempre ao pé da rapariga. No dia seguinte, o melhor se sabe: já não era a primeira vez que ele lhe fazia isto e já lhe tinha feito pior até.
Ora, o grave não foi o sr. Vitor dizer que até pedia desculpa mas não se lembrava de nada (quando nem sequer parecia gravemente alcoolizado), o pior, o mau mesmo, foi depois a namorada em questão dizer que ninguém o podia julgar por um acto. What the fuck?! O mau neste momento não é um homem que bate em mulheres mas sim, uma mulher que ainda o desculpa!
Pessoal, estamos no século XXI. Num programa destes, que é basicamente para as massas, que ideia é que transmite?
Um homem bate na namorada, agride-a verbalmente e depois, além de ser desculpado, é recebido de braços abertos, sendo aplaudido até!!! Sou sincera, isto mete-me nojo.

29 de novembro de 2010

ECO: Medinho, medinho, medinho...

E entro assim, para uma nova, louca e importante etapa da minha vida... Wish me luck!

Estou com medo de ir hoje ao serviço... Não tanto por ser já um estágio intensivo mas por ser um serviço onde há mulheres. Não estou a desprezar o género mas sejamos sinceras, meninas, um serviço só com mulherio, só pode dar problemas, não é?
Além disto, vou para um serviço que assim à primeira vista, não gosto muito ou não é, definitivamente, um dos meus favoritos.
Já fiquei traumatizada com o estágio num parecido e agora ir para este serviço, está-me a deixar num semelhante estado de ansiedade, que nem vos digo.
Só me resta rezar, aliás, rezem vocês também por mim, para que me calhe como orientadora uma enfermeira: fofinha, inteligente e muito paciente!

Oremos irmãos.

28 de novembro de 2010

Ai, mas que vida!

Agora vou entrar noutra etapa, noutro capítulo, o que lhe quiserem chamar. Mas apesar de terem sido apenas, aproximadamente, 8 semaninhas de aulas, fez-se muuuuuuuuuita coisa. As camisolas de finalistas foi uma delas. Ora vejam, não estão um máximo?
Frente: "Be nice to me"Costas: "I may be your nurse someday"
Ok, não estava o mulherio todo... Mas as fotos ficaram espectaculares! Vocês são um máximo, uns verdadeiros amores! E realmente, parecemos uns canários. Eheheheheheh. Ah! Caso vocês estejam a pensar: sim, eu estou de amarelo. LoL



E, na 6ª.feira, fez-se o almoço de "despedida" e o aniversário do Alijó. Mal nos podíamos mexer... de tão cheios que estávamos. LoL. Foi só encher o bandulho!

Até vou ter saudades vossas... (e agora o coração aperta cada vez mais)

27 de novembro de 2010

C'est fini


E assim, graciosamente, as aulas acabam... Não com tanta graciosidade entro eu em pânico.

26 de novembro de 2010

#1 - Sobre o dia de hoje

O dia de hoje foi muito cansativo, aliás quem me disse que ser finalista é fácil, enganou-se bem. Este último ano, em especial, tem sido bastante cansativo.
Hoje tive uma frequência muito estranha (até porque as cadeiras do último ano são todas estranhas) da cadeira "Gestão", aliada ainda ao tremendo trabalho da empresa (que já mencionei no blog), vejo até na universidade a dizerem-nos que devemos ser líderes. Em Gestão, sermos líderes para a nossa equipa, ou até mesmo para os doentes, e em Empreendorismo, sermos líderes do nosso projecto/empresa... Neste último ainda mais porque ainda por cima a minha ideia incidia numa área muito pouco explorada em Portugal, que é preciso desmistificar muito e que eu gosto muito. Daí, apesar de ser uma "empresa fictícia" levei bastante a sério e comecei a pensar no quão importante é esta coisa de ser líder.
Só depois de algum pensamento da minha parte é que me apercebi finalmente que não é muito difícil. Porque toda a gente pode identificar e/ou estudar o meu projecto, algumas pessoas poderiam saber como mas só eu, somente eu, é que sei o porquê!
Só eu sei a missão que leva o meu projecto e como o faço...

Por isso, hoje a minha cabeça está cheia de estratégias de liderança mas fazendo uma retrospectiva, todos os pioneiros tinham espírito de liderança para levar a sua missão em frente: Florence Nightingale, Martin L. King, as primeiras mulheres do movimento feminino, entre outras tantas pessoas que lutaram pelos seus sonhos ou pela sua missão. Pode não ser tão grandiosa como a missão de Gandhi mas se mudares uma gota, poderás acabar por mudar o oceano.

24 de novembro de 2010

Desafio dos desabafos

Numa das minhas visitas ao blog Mar de Desabafos, a Martinha colocou lá um desafio para quem quisesse juntar-se a ela, mais especificamente um desafio de escrita: um mês de desabafos. Que eu achei simplesmente espectacular! Um desafio de escrita para desabafar, dizer de nossa justiça, durante trinta vezes, o que vai na sua alma? Espectáculo!
Não resisti e aqui está a lista do mês de desabafos:
DESABAFO #1 - Sobre o dia de hoje
DESABAFO #2 - Sobre um momento marcante
DESABAFO #3 - Sobre a vida real
DESABAFO #4 - Sobre uma acção louvável
DESABAFO #5 - Sobre a fantasia
DESABAFO #6 - Sobre um vício chato
DESABAFO #7 - Sobre as certezas da vida
DESABAFO #8 - Sobre o medo/um medo
DESABAFO #9 - Sobre a tua cidade de eleição
DESABAFO #10 - Sobre a coisa mais descabida que já ouviste
DESABAFO #11 - Sobre uma palavra engraçada
DESABAFO #12 - Sobre o som de um instrumento musical
DESABAFO #13 - Sobre o pior mal do mundo
DESABAFO #14 - Sobre uma esperança
DESABAFO #15 - Sobre um dos primeiros blogues que começaste a ler
DESABAFO #16 - Sobre uma frase célebre
DESABAFO #17 - Sobre uma acção que nunca conseguirias fazer
DESABAFO #18 - Sobre uma coisa agradável ao tacto
DESABAFO #19 - Sobre um assunto melindroso
DESABAFO #20 - Sobre algo que já te fez transbordar de felicidade
DESABAFO #21 - Sobre a situação que mais te irritou
DESABAFO #22 - Sobre o sabor que não gostas de sentir na boca
DESABAFO #23 - Sobre algo que te inspira
DESABAFO #24 - Sobre o efeito de um instante fugaz
DESABAFO #25 - Sobre poesia e/ou um poema
DESABAFO #26 - Sobre uma futilidade
DESABAFO #27 - Sobre uma forma de arte
DESABAFO #28 - Sobre um preconceito
DESABAFO #29 - Sobre o quotidiano e a rotina
DESABAFO #30 - Sobre o acto de escrever
E ora aqui estão todos. Não será um para cada dia porque infelizmente a minha disponibilidade nesta altura do campeonato, não é a melhor. No entanto, comprometo-me a completar os 30! Por isso, quem quiser juntar-se a mim e à Martinha neste desafio de escrita, está à vontade!

23 de novembro de 2010

A Corina explica...


Caso não saibam, o príncipe William já anunciou o noivado e vai-se casar (com a lambisgóia da Middleton) lá para 2011. Caras meninas, que tentavam procurar uma explicação para tal calúnia, acalmem-se porque eu poderei iluminar-vos sobre este tema!
Ora bem, é o seguinte... Estão preparadas? Mesmo?! Ok, eu conto-vos.

(aproveitem agora para respirar fundo)

O William de Gales vai-se casar porque eu disse-lhe que estava apaixonada com o William de Portugal... E pronto, era só mesmo isso. LoL. Uma razão perfeitamente lógica: viu que não tinha nenhuma hipótese comigo e por isso lá foi ele correr para os braços da outra.
Ele bem que tentou: "Corina, por favor, não consigo viver sem ti, sem as tuas piadas estúpidas e sem a tua desorientação crónica... A Kate não é metade do que tu és, eu não a quero!"
Mas eu respondi-lhe, loguinho: "Antes de mais, a Kate não é metade de mim porque é uma cabra que deve pesar uns 45 quilos. Não William, eu não quero saber de ti. Eu gosto é do Guilherme, porque ele é o meu Mais-que-Tudo e eu não consigo ver mais nada à minha frente."
E lá foi ele, de cabeça baixa de volta para Inglaterra, para lamber as feridas. Enfim! Get over it, William.

22 de novembro de 2010

Problemática

Numa das minhas aulas de I.S. a professora pediu que levantássemos uma problemática para um tema específico, a adaptação na escola.
E o meu grupo levantou o seguinte problema:

Haverá relação entre a aceitação/participação da praxe e a qualidade da adaptação dos alunos do 1º ano à Universidade?

Bastante pertinente, não acham? Aliás, deveria haver mesmo um estudo sobre isto!

21 de novembro de 2010

Dia dos Namorados com futebol



Dia dos Namorados com futebol, só podia dar nisto!

Ir ao futebol ou surpreender as namoradas? Os elementos da claque do clube Tottenham decidiram decidiram fazer as duas coisas. Em dia de jogo, foram ver a bola e deixaram as namoradas em casa, mas antes deixaram-lhes umas serenata no youtube: uma versão inesperada de "Truly Madly Deeply" dos Savage Garden.

Quem disse que o romantismo morreu? Hein?!


Nota: eu... mas pensavam que uma cantoriazeca os safava? Não devem ter levado poucas quando chegaram a casa.

20 de novembro de 2010

Wishlist n.º 18


Black Cameo Brooch by *Aranwen on deviantART


Eu tenho um cameo (que adoro e gostava de arranjar outro) e toda a gente me pergunta o que é. Quando digo o nome ficam a olhar como se estivesse a falar chinês, daí pensei: nada melhor que esclarecer o pessoal, de uma vez por todas...
Ao longo da história as pessoas da realeza, principalmente durante a Era Vitoriana, sempre mostraram a sua riqueza pelas suas jóias e uma delas sempre foi o cameo, que acabou por sobreviver nas caixas de jóias durante séculos. No entanto, não foram só usados como símbolo de riqueza mas também de amor, pois eram normalmente oferecidos a viajantes ou a militares em serviço.
O cameo é basicamente um retrato duma pessoa ou uma cena importante gravada em contraste com o background e os artesãos utilizavam: pedras preciosas, conchas, cristais, lava, coral, entre outros materiais.

São lindos. Um símbolo eterno do passado mas acima de tudo um símbolo de amor. E se tivesse uma bolsa mais recheada, gostaria de fazer um personalizado, escolhendo a figura, a pedra e o cristal a serem usados. Quem sabe um dia?

19 de novembro de 2010

18 de novembro de 2010

Só mesmo eu...


...para fazer um estudo de mercado para uma empresa fictícia!

Numa das minhas cadeiras este ano, o trabalho era fazer uma empresa com uma ideia inovadora. A ideia foi fácil, transpor isso para o papel foi muito mas mesmo muito difícil.
Pensava-se que ficaríamos por aqui, o trabalho seria avaliado, o normal basicamente, mas o professor tinha mais uma na manga e as melhores ideias podem concorrem para um concurso de Empreendedorismo! Onde o primeiro prémio é... 20.000 euros!!!

Wish me luck!

Nota: obrigada a todos os que me ajudaram no estudo de mercado para ter o produto final.

17 de novembro de 2010

Pertinente, não acham?

"Há tantos burros a mandar
em homens de inteligência,
que às vezes fico a pensar,
se a burrice não será uma ciência."

- António Aleixo


Nota: numa visita a um blog, encontrei esta citação e achei simplesmente es-pe-cta-cu-lar!

16 de novembro de 2010

Tunas: Vila Real Cidade



Por acaso não tenho a letra... Se alguém estiver disposto a passar a letra, é o meu herói! LoL. Mas até se percebe, vá!

E sim, este é um hino para todo o estudante desta mui nobre academia, que é a UTAD!

15 de novembro de 2010

Chuck Norris n.º 9

Quantos Chuck Norris são necessários para trocar uma lâmpada?
Nenhum. O Chuck Norris também mata no escuro...

14 de novembro de 2010

A história das ervilhas


Já bastante gente sabe desta história mas nem há muito tempo, recordaram-me desta mesma história porque estava a fazer o jantar para o pessoal (incluindo o meu Mais-que-Tudo) e ia adicionar uma coisa que adoro: ervilhas. Ao qual o meu Mais-que-Tudo diz em pânico: "Ervilhas, NÃO!!!"
Pobrezito, traumatizei-o... LoL.
E voltando então um bocadinho para o passado, há uns tempos houve uma temporada em que cozinhava para o meu Mais-que-Tudo. Modéstia à parte, ele até gosta da comidinha que lhe faço (ó para mim, qual fada do lar), só que passado um tempo, como eu tinha o hábito de meter ervilhas em tudo (peixe, carne, arroz, massa...), ficou mesmo, mas mesmo traumatizado e enjoado de ervilhas.

Oh well, ervilhas... foi bom enquanto durou!LoL.

12 de novembro de 2010

I'm a creep, I'm a weirdo...



Just listen... É uma versão muito, mas mesmo muito original da música Creep dos Radiohead, interpretada pelos Scala & Kolacny Brothers.

Nota: Scala & Kolacny Brothers são um projecto, aliás eles definem-o como um sonho, que pelos irmãos Kolacny (o pianista e o maestro) levaram as Scala (um grupo coral Belga feminino) à ribalta internacional. Fazem covers de artistas mundialmente conhecidos tais como os Radiohead, U2, Kylie Minogue, The Police, Rammstein, Muse, Nirvana, entre outros! Além das suas próprias músicas originais, claro.

11 de novembro de 2010

Ódio de estimação n.º 8


Odeio quando as pessoas dizem que se não tens Facebook não existes no mundo ou não tens vida social.

8 de novembro de 2010

Tunas: Fado Nice



Vi-te um dia toda nice
Cheiravas a pó de rice
Estavas mesmo beautiful
Mas tu never me ligaste
Never, never telefonaste
And I see you toda azul

Mas tu never me ligaste
Never, never telefonaste
And I see you toda azul

Disse-te girl you are so mine
Chavala you are so fine
My love is all for you
I like you ao quadrado
You make me um marado
Je t'aime, I love you too

I like you ao quadrado
You make me um marado
Je t'aime, I love you too

I believe no amor
You're just like uma flor
És o meu sonho and my dream
Tão fofinha e tão gostosa
Crazy, crazy and formosa
You're just like an ice-cream

Tão fofinha e tão gostosa
Crazy, crazy and formosa
You're just like an ice-cream

E ao terminar esta song
Fado triste, I am alone
Tu partiste...bad girl
My heart ficou à rasca
Foste com um gajo da passa
My body is now for sale

My heart ficou à rasca
Foste com um gajo da passa
My body is now for sale!


Nota: quem me conhece sabe que eu adoro este tipo de coisas... E na UTAD temos as melhores Tunas Académicas do país!
Nota da nota: gosto tanto que achei que faltava no youtube algumas das músicas mais conhecidas e emblemáticas das Tunas Académicas, por isso o vídeo foi feito por mim, so... nothing much.

7 de novembro de 2010

Inscrição enviada

Enviei a inscrição para a rádio Comercial, para o programa "O Meu Blog Dava um Programa de Rádio".

Wish me luck!

Nota: que tal mandarmos a sorte ir dar uma volta ao bilhar grande? E se
vocês mandassem montes de e-mails para lá a dizer que querem ouvir no programa o meu blog? Isso é que era brutal. Eheheheh.

6 de novembro de 2010

E quem não salta, é do Governo!



Na quinta-feira o prometido é devido e lá fui eu ver os Homens da Luta! Perguntam vocês: mas o que raio são os Homens da Luta?!
Os HL têm um programa de televisão chamado Vai tudo abaixo, onde mostra as suas presenças nos comícios políticos, além das suas acções de rua contra os males de Portugal e a do vídeo é uma delas, uma grande manifestação de Enfermeiros que se centralizou em Lisboa. Ou seja, são verdadeiros homens da luta pelos nossos direitos... ou não. LoL.

Gritos de luta:

"A saúde está primeiro, respeita o Enfermeiro!"

"Luta camarada, luta!"

"E quem não salta, é do Governo..."


"E o povo, pá?!"

4 de novembro de 2010

Mais devagar, por favor!

Foi demasiado rápido... Aliás, está a ser demasiado rápido!

Ainda foi ontem que começaram as aulas e daqui a pouco já vão acabar. Daqui a menos de um mês estarei a começar um "non-stop estágio" até ao final do ano, o estágio decisivo, o estágio de integração à vida profissional, o estágio mais assustador de sempre! Depois disso é o projecto, que já estou antecipar que vai ser uma dor de cabeça. E, a seguir, puff... acaba-se assim a minha vida académica.

Não quero que acabe. Quero mais!

3 de novembro de 2010

Designing dreams


Bem, hoje vou dar espaço a um pouco de publicidade, mas é por uma boa razão!

Hoje venho partilhar convosco um novo blog, o Designing dreams. Isto porque a Nícia tem um sonho enorme: tirar o mestrado de Design em Londres!
Mais propriamente no Goldensmiths College. Contudo, como não tem dinheiro suficiente para pagar as propinas e a renda de um apartamento (fora o resto), decidiu começar a vender os seus trabalhos (design gráfico, wallpapers e fotomanipulações).

Por isso, toca tudo a visitar e a partilhar o blog desta menina e, se possível, fazer uma doação. Em breve ela colocará os trabalhos que poderão comprar ou então podem enviar já as vossas sugestões e pedidos!

2 de novembro de 2010

Wishlist n.º 17


Chapéu do traje académico da UTAD, que só pode ser usado por Veteranos. EU QUERO!!!


Nota: porra, 30 euros?!

1 de novembro de 2010

Semana do Caloiro '10


O primeiro dia está garantidíssimo! Não poderia claro perder os Homens da Luta na Bila. LoL. Mas mais especial ainda, é que esta vai ser a minha "última" Semana do Caloiro e vai dar lugar a uma coisa inédita, um jantar de curso transformado em jantar académico. Estou para ver o resultado!
Teremos a presença do Venerável Ancião e do Conselho de Veteranos, e ainda teremos a especial actuação da nossa tuna de Enfermagem: a IntuboTuna!
Isto promete... Mas, o que eu queria mesmo... era o chapéu (porra, quem é que mete um chapéu à venda por 30 euros?!?!?!).

30 de outubro de 2010

Hello, my name isn't...

A pedido de alguns leitores, vou colocar alguns dos nomes que às vezes me chamam ou porque não devem gostar de Corina ou então é demasiado difícil de dizer e então inventam como se não houvesse amanhã.

Já me chamaram:

  • Córina
  • Carina
  • Catarina
  • Carolina
  • Carla
  • Corette
  • Sabrina
  • Isabel
  • Cortina
  • Carlota
  • Belinha
  • Corvina
  • Corine
  • Corine de Farme


E tenho a sensação que esta lista não vai acabar...

29 de outubro de 2010

De que tem medo?

Diz-se que o mais importante não é saber o motivo do nosso medo, mas sim saber identificá-lo. De alguns deles temos consciência, de outros não. Afinal, nascemos apenas com dois tipos de medo: o do barulho e o de cair. Todos os outros são adquiridos, a sociedade, a cultura judaico-cristã, encarrega-se disso: "Portaste-te mal, assim já não gosto de ti", só para dar um exemplo. Crescemos a acreditar que temos de corresponder às expectativas dos outros, pois apenas assim teremos amor e aprovação dos mesmos. Como podemos então exorcizar esses fantasmas?
Mais do que teorias, aprenda a enfrentar os seus medos.
  • Identificar os medos - por vezes perdemos tempo a pensar porque temos medo. A solução começa a partir do momento em que identificamos o que nos assusta. Quase todos os medos têm na sua essência a sensação de falta de controlo, a insegurança, o risco. É necessário filtrar esse medo. Será real? Ou mero fruta da imaginação, um reflexo de pensamentos negativos? Só quando estiver perante um acontecimento real é que poderá agir e quanto mais conhecimento tiver de si mesma mais ferramentas tem ao seu dispor para lutar. Desse conhecimento faz parte, obviamente, a superação de medos. Quantos já ultrapassou?
  • Medo de mudar - o desconhecido assusta. A chamada zona de conforto é uma espécie de limbo em que nos prendemos. Acomodamo-nos. Não lhe parece redutor demais? Não acredita que merece melhor? A vida é uma dádiva. Única. O risco da mudança é uma oportunidade. As consequências sejam elas boas ou más são ensinamentos.
  • Medo de falhar - este é um daqueles medos que nos pode paralisar. Queremos fazer tudo certo, temos medo de arriscar, porque tememos falhar. Falhar com o quê? Com as expectativas que nós e outros criaram. De não receber a aprovação dos outros. E assim sermos julgados. Se falhar? Falhou. Faz parte do nosso processo de aprendizagem. Se nunca fizermos, se não arriscarmos nunca saberemos, nunca crescemos. O importante é dissipar o medo de falhar seja no que for, por isso não vale a pena criar cenários, inventar desfechos fantasmagóricos, nunca ver o copo meio vazio, mas sempre meio cheio, caso contrário paralisamos e não vivemos.
  • Medo da solidão - prende-se igualmente com o medo de ser abandonada. Quando estamos a crescer dizem-nos com alguma frequência "Portaste-te mal. Não gosto de ti." Portanto para ter a aprovação, o amor dessas pessoas, temos de fazer o que esperam de nós. Pior é que trazemos isso na bagagem. E muitas vezes nos relacionamentos agimos de igual modo. Sermos nós mesmos, não ter de dizer sim quando se quer dizer não mostra o que somos, e quem gostar, quem nos aprovar, aprova pelo o que realmente somos.
  • Medo de ficar sem dinheiro - o dinheiro dá alguma sensação de estabilidade. É óbvio que numa sociedade de consumo como a nossa ele é um poder. Mas não é o responsável pela nossa felicidade. As coisas mais simples, as maiores gargalhadas que já dei, o que me causou mais felicidade, curiosamente, nunca envolveu dinheiro. A falta de segurança, de controlo, de conforto que julgamos que o dinheiro assegura é a causa do medo de ficarmos numa situação financeira complicada. Quem já passou por isso sabe como enfrentar esse medo, como o ultrapassar.
  • Medo de perder a saúde - este é um dos medos mais comuns. É óbvio que sem saúde tudo se complica e o que era simples passa a muito complexo. Mas a verdade é que todos os dias fazemos coisas para um dia ficarmos sem saúde. Ou pelo menos não fazemos tanto quanto poderíamos fazer. Fumamos, bebemos álcool, uma má alimentação, pouco exercício, embebemos todos os poros em stress. Contrariar, mudar alguns hábitos de vida podem, certamente, ajudar a eliminar esse fantasma.
- José Micard Teixeira